Projeto Mais Bragança quer Mais Turismo
29 de Março de 2018 – 14:10 | Comentários desligados

Um grupo de 15 jornalistas especializados em turismo, nacionais e estrangeiros, passaram 3 dias em Bragança a convite da Associação Comercial local
No âmbito do projeto Mais Bragança, que tem como promotor a ACISB – Associação …

Leia o artigo completo »
Roteiros e Destinos

Património natural, património construído, cultura, tradições, gastronomia, muitas são as razões para visitar o nordeste transmontano. Uma região com um enorme potencial turístico que vale a pena explorar.

Gastronomia e Vinhos

A gastronomia nordestina é marcada por pratos fortes, carregados de sabor. As carnes de raças autóctones e certificadas dominam a mesa transmontana, onde não faltam os excelentes vinhos do Douro.

Cultura e Tradições

A região nordestina soube como poucas preservar a sua cultura e tradições: as festas tradicionais comunitárias, as comemorações dos solstícios, os caretos, os pauliteiros, são apenas alguns exemplos

Património Natural

Um verdadeiro santuário natural, com três espaços protegidos: o Parque Natural de Montesinho; o Parque Natural do Douro Internacional; e no coração do nordeste fica o Parque Natureza do Azibo.

Economia e Empresas

Numa zona essencialmente rural a economia assenta na agricultura de subsistência complementada com actividades que começam a ganhar dimensão: a pecuária, a produção de castanha e alguma indústria

Início » Economia e Empresas

Azeites transmontanos entre os 20 Melhores do mundo

Enviado por em 21 de Outubro de 2011 – 10:37Comente

azeiteDois azeites de Trás os Montes estão entre os 20 Melhores azeites do mundo. A seleção foi feita pelo prestigiado Guia Flos Olei 2012 – Guia dos Melhores Extra Virgens do Mundo. O Azeite de Trás-os-Montes DOP da Cooperativa de Olivicultores de Valpaços foi classificado como “Feito com Amor/ Il Frantoio del Cuore” e o Azeite de Trás-os-Montes DOP do João Batista Pinheiro Paulo como o “Melhor Azeite Virgem Extra Qualidade/Preço”. O Azeite Romeu da Sociedade Clemente Meneres (DOP) e a Cooperativa de Olivicultores de Valpaços obtiveram, mais uma vez, a melhor pontuação ao nível dos azeites nacionais. Este guia é elaborado por Marco Oreggia, um especialista que em Maio deste ano, a convite da Associação de Olivicultores de Trás-os-Montes e Alto Douro (AOTAD), visitou a região tendo tido a oportunidade de conhecer o sector olivícola local. Para António Branco, o presidente da associação “estes resultados demonstram e confirmam a qualidade da produção regional, o esforço que está a ser realizado por todos os produtores para garantirem a estabilidade dessa qualidade e vem premiar de forma clara as boas práticas que são desenvolvidas na região”. Ainda segundo o responsável, as consecutivas vitórias em concursos internacionais “vêm contribuir para uma maior motivação dos produtores regionais”. António Branco salienta porém, que além de produtores individuais, o reconhecimento internacional chega também através do bom desempenho de cooperativas como é o caso de Valpaços: “É a maior da região e demonstrou de forma inequívoca que é possível conciliar a quantidade e a qualidade se existir profissionalismo e competência”, salientou. Para garantir que o patamar de qualidade se mantenha para o próximo ano, o presidente lembra que a campanha de apanha de azeitona seja antecipada pela maioria dos olivicultores. A lista completa dos azeites selecionados pelo Guia Flos Olei 2012 pode ser consultada em: http://www.marco-oreggia.com/

 Comentários estão fechados