Projeto Mais Bragança quer Mais Turismo
29 de Março de 2018 – 14:10 | Comentários desligados

Um grupo de 15 jornalistas especializados em turismo, nacionais e estrangeiros, passaram 3 dias em Bragança a convite da Associação Comercial local
No âmbito do projeto Mais Bragança, que tem como promotor a ACISB – Associação …

Leia o artigo completo »
Roteiros e Destinos

Património natural, património construído, cultura, tradições, gastronomia, muitas são as razões para visitar o nordeste transmontano. Uma região com um enorme potencial turístico que vale a pena explorar.

Gastronomia e Vinhos

A gastronomia nordestina é marcada por pratos fortes, carregados de sabor. As carnes de raças autóctones e certificadas dominam a mesa transmontana, onde não faltam os excelentes vinhos do Douro.

Cultura e Tradições

A região nordestina soube como poucas preservar a sua cultura e tradições: as festas tradicionais comunitárias, as comemorações dos solstícios, os caretos, os pauliteiros, são apenas alguns exemplos

Património Natural

Um verdadeiro santuário natural, com três espaços protegidos: o Parque Natural de Montesinho; o Parque Natural do Douro Internacional; e no coração do nordeste fica o Parque Natureza do Azibo.

Economia e Empresas

Numa zona essencialmente rural a economia assenta na agricultura de subsistência complementada com actividades que começam a ganhar dimensão: a pecuária, a produção de castanha e alguma indústria

Início » Roteiros e Destinos

Casa da Edra

Enviado por em 22 de Novembro de 2011 – 16:10Comente

 

Em Montesinho, entre  ruralidades e paisagens deslumbrantes existe uma unidade rural capaz de proporcionar experiencias únicas.

hghgMontesinho, uma das mais rústicas e pitorescas aldeias de Bragança tem uma unidade de turismo habitação que proporciona aos seus hóspedes momentos de puro lazer e tranquilidade. Com um ambiente acolhedor e familiar, a Casa da Edra, tem como lema de trabalho a excelência de bem receber. O empreendimento, resultado de uma admirável recuperação de um antigo armazém de alfaias agrícolas é, atualmente, uma das mais procuradas unidades hoteleiras da região, especialmente em épocas festivas como o Réveillon, Carnaval e Páscoa em que a lotação esgota. A casa tem cinco quartos privativos com o máximo de conforto e está integrada na paisagem do Parque Natural de Montesinho, em perfeita harmonia com a Natureza e tradição. Aqui, onde Espanha espreita e as paisagens são de cortar a respiração, paira o silencio e a tranquilidade fazendo deste retiro um local perfeito de uns dias de férias em família, longe do stress das cidades. Mas além da envolvência da Natureza mãe, a Casa da Edra proporciona outros prazeres inesquecíveis como a gastronomia tipicamente trasmontana que pode ser saboreada em frente a uma acolhedora lareira nas frias noites de Inverno.

casa da edraAnabela Fernandes, a proprietária, explica que as refeições são totalmente feitas com produtos locais e baseadas em receitas caseiras mas com um toque pessoal de modernidade. “Ao pequeno-almoço são servidas variadas compotas feitas artesanalmente, bolachinhas caseiras com recheio de doce de castanha e de doce de maçã e nozes, bem como o tão apreciado pão de castanhas, cozido em forno a lenha”. Mas muito mais há para degustar: “Temos alheira, chouriça, o afamado cabrito de Montesinho e a posta. No caso de preferirem caça, não posso deixar de aconselhar o arroz de lebre com castanhas bem como um javali no pote”, acrescenta. “Caso fiquem interessados, os visitantes podem ainda adquirir várias iguarias como o mel, licores caseiros e pão para dar a conhecer aos amigos e familiares”, frisa a proprietária. Além disso, durante a estadia podem ainda disfrutar de passeios pedonais e passeios de bicicleta num dos mais bonitos parques naturais do país. Mas sendo esta, uma terra de tradições por excelência, e dependendo da época da estadia, os hóspedes podem também participar em experiencias únicas como a tradicional matança do porco, vindimas, apanha de castanha, ou simplesmente conviver com os habitantes à volta da tradicional fogueira do galo na passagem de ano. Coisas simples da vida mas que deixam memórias eternas a quem visita o nordeste transmontano.

edra 2edra 1

 Comentários estão fechados