Feira de Artes, Ofícios e Sabores – Vimioso
18 de Dezembro de 2013 – 10:52 | Comentários desligados

O certame engloba várias vertentes, do Artesanato aos Produtos Regionais, incluindo o concurso de Doçaria da Castanha, mas também Atuações Musicais, Montaria ao Javali e Raid TT.

Leia o artigo completo »
Roteiros e Destinos

Património natural, património construído, cultura, tradições, gastronomia, muitas são as razões para visitar o nordeste transmontano. Uma região com um enorme potencial turístico que vale a pena explorar.

Gastronomia e Vinhos

A gastronomia nordestina é marcada por pratos fortes, carregados de sabor. As carnes de raças autóctones e certificadas dominam a mesa transmontana, onde não faltam os excelentes vinhos do Douro.

Cultura e Tradições

A região nordestina soube como poucas preservar a sua cultura e tradições: as festas tradicionais comunitárias, as comemorações dos solstícios, os caretos, os pauliteiros, são apenas alguns exemplos

Património Natural

Um verdadeiro santuário natural, com três espaços protegidos: o Parque Natural de Montesinho; o Parque Natural do Douro Internacional; e no coração do nordeste fica o Parque Natureza do Azibo.

Economia e Empresas

Numa zona essencialmente rural a economia assenta na agricultura de subsistência complementada com actividades que começam a ganhar dimensão: a pecuária, a produção de castanha e alguma indústria

Início » Novidades

Miranda do Douro vai ter ciclovia

Enviado por em 20 de Dezembro de 2011 – 11:17Comente

1_1285065792_miranda-do-douro-leuk-om-terug-te-zijnO antigo canal ferroviário da linha do Sabor vai dar lugar a uma ciclovia. De acordo com o contrato de concessão, assinado hoje pela Câmara Municipal de Miranda do Douro e pela REFER, a instalação da ciclovia decorrerá em 15 quilómetros do canal ferroviário da desactivada linha de caminho-de-ferro.

"São 15 quilómetros da plataforma da ferrovia do Sabor que liga as estações de Duas Igrejas e Sendim e que vão ser aproveitados para fins turísticos, num projecto que será dividido por três fases. Espera investir-se cerca de um milhão de euros na construção da ciclovia ", explicou à Lusa o presidente da autarquia, Artur Nunes, acrescentando que o município espera que exista interesse de privados no projecto, "sendo importante recuperar as estações de Sendim, Duas Igrejas e o apeadeiro de Fonte da Aldeia, no sentido de viabilizar e explorar todas as componentes da ciclovia".

No caso da recuperação da antiga estação ferroviária de Sendim, a junta de freguesia local já se associou ao processo de reabilitação do "degradado" imóvel.

Segundo Artur Nunes, a construção da ciclovia poderá ter início em 2012, esperando-se que todo o processo de requalificação do património ferroviário do concelho de Miranda do Douro esteja concluído em 2013.

Os promotores estão convencidos que este projecto será "uma mais-valia económica" para o concelho nordestino, devido à procura turística em meio natural, não só por portugueses, mas igualmente pelos vizinhos espanhóis.

O contrato de concessão daquele troço da desactivada linha do Sabor a assinar com a REFER terá uma duração de 30 anos.

 Comentários estão fechados