Feira de Artes, Ofícios e Sabores – Vimioso
18 de Dezembro de 2013 – 10:52 | Comentários desligados

O certame engloba várias vertentes, do Artesanato aos Produtos Regionais, incluindo o concurso de Doçaria da Castanha, mas também Atuações Musicais, Montaria ao Javali e Raid TT.

Leia o artigo completo »
Roteiros e Destinos

Património natural, património construído, cultura, tradições, gastronomia, muitas são as razões para visitar o nordeste transmontano. Uma região com um enorme potencial turístico que vale a pena explorar.

Gastronomia e Vinhos

A gastronomia nordestina é marcada por pratos fortes, carregados de sabor. As carnes de raças autóctones e certificadas dominam a mesa transmontana, onde não faltam os excelentes vinhos do Douro.

Cultura e Tradições

A região nordestina soube como poucas preservar a sua cultura e tradições: as festas tradicionais comunitárias, as comemorações dos solstícios, os caretos, os pauliteiros, são apenas alguns exemplos

Património Natural

Um verdadeiro santuário natural, com três espaços protegidos: o Parque Natural de Montesinho; o Parque Natural do Douro Internacional; e no coração do nordeste fica o Parque Natureza do Azibo.

Economia e Empresas

Numa zona essencialmente rural a economia assenta na agricultura de subsistência complementada com actividades que começam a ganhar dimensão: a pecuária, a produção de castanha e alguma indústria

Início » Novidades

Mais de 120 mil euros para a Festa da Amendoeira em Flor

Enviado por em 25 de Janeiro de 2012 – 11:16Comente

amendoeira-florA câmara de Vila Nova de Foz Côa vai investir, este ano, mais de 120 mil euros na organização da Festa da Amendoeira em Flor e dos Patrimónios da Região do Douro Superior e Vale do Côa.

O certame está agendado para o período compreendido entre 24 de Fevereiro e 11 de Março, prometendo levar àquele concelho do Douro Superior muita animação musical, eventos culturais e etnográficos.

"Vamos continuar a apostar na promoção turística do concelho, sendo o período das amendoeiras em flor a época alta do turismo na região do Douro Superior. Apesar de estarmos a atravessar uma fase de contenção orçamental, este investimento permite retorno económico para o concelho", disse à Lusa o presidente da autarquia de Foz Côa, Gustavo Duarte.

Segundo o autarca, em determinados fins-de-semana passam pela região cerca de 40 mil pessoas. "Vamos continuar a realizar as festividades à semelhança do que temos feito no passado, sendo evidente que queríamos apostar mais. Mo entanto, a actual conjuntura não permite ir mais além", acrescentou.

A programação do cartaz de festas é conhecido ao longo da semana que hoje se inicia, estando já confirmados os nomes de UHF, Paulo de Carvalho, Santa Maria, Quim Barreiros e José Malhoa. "Esta programação não nos envergonha mas, se não fosse a crise, poderíamos ir mais além", repetiu Gustavo Duarte.

Para além das visitas ao património classificado dos vales do Douro e Côa, também o Parque Arqueológico do Vale do Côa (PAVC) e Museu do Côa (MC) são muito procurados. "O ano passado, durante o período da amendoeira em flor, passaram pelo PAVC e MC mais de um milhar de visitantes", exemplificou o autarca.

A Festa da Amendoeira em Flor na região da Vale do Côa "é um investimento e não um despesa" e uma das poucas oportunidades de os agricultores promoverem os produtos endógenos da região, tais como o vinho, azeite e doçaria tradicional.

"A falta de alojamentos para os turistas é, para já, o maior problema para fixar os turistas no concelho mas, ano após ano, vão aparecendo novas unidades hoteleiras e de turismo em espaço rural, que vão colmatado algumas lacunas ", rematou Gustavo Duarte.

 Comentários estão fechados