Feira de Artes, Ofícios e Sabores – Vimioso
18 de Dezembro de 2013 – 10:52 | Comentários desligados

O certame engloba várias vertentes, do Artesanato aos Produtos Regionais, incluindo o concurso de Doçaria da Castanha, mas também Atuações Musicais, Montaria ao Javali e Raid TT.

Leia o artigo completo »
Roteiros e Destinos

Património natural, património construído, cultura, tradições, gastronomia, muitas são as razões para visitar o nordeste transmontano. Uma região com um enorme potencial turístico que vale a pena explorar.

Gastronomia e Vinhos

A gastronomia nordestina é marcada por pratos fortes, carregados de sabor. As carnes de raças autóctones e certificadas dominam a mesa transmontana, onde não faltam os excelentes vinhos do Douro.

Cultura e Tradições

A região nordestina soube como poucas preservar a sua cultura e tradições: as festas tradicionais comunitárias, as comemorações dos solstícios, os caretos, os pauliteiros, são apenas alguns exemplos

Património Natural

Um verdadeiro santuário natural, com três espaços protegidos: o Parque Natural de Montesinho; o Parque Natural do Douro Internacional; e no coração do nordeste fica o Parque Natureza do Azibo.

Economia e Empresas

Numa zona essencialmente rural a economia assenta na agricultura de subsistência complementada com actividades que começam a ganhar dimensão: a pecuária, a produção de castanha e alguma indústria

Início » Novidades

Balbina Mendes expõe em Santarém

Enviado por em 27 de Fevereiro de 2012 – 11:11Comente

expoBalbina“Máscaras rituais do Douro e Trás-os-Montes” é o título da exposição de pintura da artista transmontana Balbina Mendes que será inaugurada no dia 29 de Fevereiro, às 18h30, em Santarém.

A mostra, organizada pela Cul. Tur, Empresa Municipal de Cultura e Turismo de Santarém e EEM, estará patente na Casa Pedro Álvares Cabral / Casa do Brasil até ao dia 22 de Abril.

“Balbina Mendes aborda uma das áreas da cultura tradicional portuguesa menos conhecida do grande público. Os carochos, os caretos, a Festa dos Rapazes, os “casamentos”, a Encomendação das Almas, são retratos vivos de culturas antiquíssimas que se podem encontrar nas regiões transmontanas, durante tanto tempo isoladas. Balbina Mendes nasceu ali e sempre manteve um contacto estreito com as suas raízes.

Por isso, todo o imaginário das lendas, de anjos e demónios, de interditos, do sobrenatural, passou por ela. E, agora, ao olhar as máscaras, poderosas, grandes, enigmáticas, garridas, provocadoras, as sensações transmitidas, com esta intensidade, por alguém que conhece e compreende o mundo em que existe o “mundo” das máscaras. Por detrás destas pinturas está certamente muito trabalho de pesquisa, de interpretação. A procura dos tons originais, a minúcia do tipo de tecido, tudo isto revela o seu olhar de pintora, a sua liberdade artística, convivem com uma preocupação cívica de preservar e divulgar”.

 Comentários estão fechados