Home » Novidades

Museu do Douro: Roteiro das pontes do rio Douro é inaugurado na quarta-feira

Submitted by on 13 de Abril de 2012 – 10:33No Comment

ponte-metalica-regua-01O Museu do Douro inaugura, na quarta-feira, no Peso da Régua, a exposição “Pontes do Rio Douro” que retrata 18 obras de arte ainda em atividade e que foram construídas ao longo de dois séculos.

Esta exposição, que assinala o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios – Do Património Mundial ao Património Local: proteger e gerir a mudança, estará patente até 17 de junho.

A mostra irá percorrer a Região Demarcada do Douro a partir de 2013.

Para além de dar a conhecer as pontes que unem as margens do Rio Douro, o diretor da unidade museológica, Fernando Seara, referiu que se trata também de uma mostra de obras de arte.

Este trabalho resulta de uma parceria entre o Museu do Douro e a Ordem dos Engenheiros, que este ano comemora 75 anos de existência.

A exposição foi coordenada pelo engenheiro António Vasconcelos, autor do livro “As Pontes dos Rios Douro e Tejo”.

Pretende ainda reconhecer o trabalho dos muitos engenheiros portugueses que têm "ultrapassado as barreiras físicas impostas pela natureza, com vista à criação de condições mais ajustáveis às necessidades e dimensão do homem".

“Hoje, mas com um olhar no futuro, é fundamental construir pontes que liguem e unam as pessoas, as instituições, os lugares e os países e fundamentalmente que nos aproximem ao outro”, afirmou à Lusa Fernando Seara.

Já o bastonário da Ordem dos Engenheiros, Carlos Matias Ramos, considera que esta instituição e a Fundação Museu do Douro encontraram nas pontes, que ao longo dos tempos foram sendo projetadas e erguidas pelo rio Douro, um motivo de encontro para, em parceria, darem vida à exposição “Pontes do Rio Douro”.

A mostra revela as 18 pontes ainda em atividade, mas também as já desativadas, demolidas e a antiga Ponte Hintze Ribeiro, de António Araújo e Silva, construída em 1886 e que colapsou em 2001.

Algumas das obras de arte que integram a exposição são a Ponte Pênsil do Porto, projetada por Estanislau Bigot em 1843 e demolida em 1887, a Ponte da Arrábida (1963), de Edgar Cardoso, a Ponte Luís I (1886), de Théophile Seyrig e António Reis (adaptação para o Metro) e a Ponte Infante D. Henrique (2003), de Adão da Fonseca e José Fernandez Ordonez.

Ainda a Ponte Maria Pia (construída em 1877 e desativada em 1991), de Gustave Eiffel e Théophile Seyrig e a Ponte São João (1991), de Edgar Cardoso.

A mostra revela a nova Ponte Hintze Ribeiro (2002) projetada por Victor Barata, retrata ainda a Ponte de Entre-os-Rios (2004) de J. L. Câncio Martins, a antiga Ponte de Mosteirô (1896), a Ponte de Mosteirô (1973) de Edgar Cardoso e a Ponte da Ermida (1998) de Mário Veloso.

No Peso da Régua encontra-se a Ponte Metálica, da autoria de W. Liebe, datada de 1872, desativada em 1949 e reabilitada para tráfego pedonal em 2011 e a Ponte de Alvenaria de Avelar Ruas, construída em 1932 e que foi adaptada para tráfego rodoviário em 1949.

Em 1997, foi construída a Miguel Torga, projetada por Armando Rito para a obra da Autoestrada 24 (A24) e, mais a norte, encontra-se a Ponte do Pinhão, construída em 1907 e reabilitada em 2006.

Comments are closed.