Feira de Artes, Ofícios e Sabores – Vimioso
18 de Dezembro de 2013 – 10:52 | Comentários desligados

O certame engloba várias vertentes, do Artesanato aos Produtos Regionais, incluindo o concurso de Doçaria da Castanha, mas também Atuações Musicais, Montaria ao Javali e Raid TT.

Leia o artigo completo »
Roteiros e Destinos

Património natural, património construído, cultura, tradições, gastronomia, muitas são as razões para visitar o nordeste transmontano. Uma região com um enorme potencial turístico que vale a pena explorar.

Gastronomia e Vinhos

A gastronomia nordestina é marcada por pratos fortes, carregados de sabor. As carnes de raças autóctones e certificadas dominam a mesa transmontana, onde não faltam os excelentes vinhos do Douro.

Cultura e Tradições

A região nordestina soube como poucas preservar a sua cultura e tradições: as festas tradicionais comunitárias, as comemorações dos solstícios, os caretos, os pauliteiros, são apenas alguns exemplos

Património Natural

Um verdadeiro santuário natural, com três espaços protegidos: o Parque Natural de Montesinho; o Parque Natural do Douro Internacional; e no coração do nordeste fica o Parque Natureza do Azibo.

Economia e Empresas

Numa zona essencialmente rural a economia assenta na agricultura de subsistência complementada com actividades que começam a ganhar dimensão: a pecuária, a produção de castanha e alguma indústria

Início » Novidades

Antiga escola de Graça Morais foi transformada em centro de convívio para idosos

Enviado por em 22 de Maio de 2012 – 9:58Comente

escolaprimariaVieiroA escola onde estudou a pintora Graça Morais, na aldeia do Vieiro, em Vila Flor, foi transformada num centro de convívio para idosos. A falta de alunos obrigou ao encerramento da escola, mas a pintora, em colaboração com a Câmara Municipal de Vila Flor, quis colocar aquele espaço ao serviço da comunidade.

O vice-presidente da autarquia sublinhou à Brigantia que esta aldeia não tinha um espaço para a população conviver. Para Fernando Barros, a obra serve a população e, ao mesmo tempo, enaltece a memória de quem estudou naquela escola. “A sala principal da escola será um espaço acolhedor, preservando a memória da escola para as pessoas poderem conviver, um hall onde vai permanecer a memória das pessoas que frequentaram aquela escola, um espaço de convívio para os jovens fazerem as suas festas e um espaço internet”, explica o autarca.

A pintora Graça Morais guarda boas recordações dos tempos passados na escola do Vieiro e mostra-se satisfeita com a transformação daquele espaço num local de convívio entre gerações. “A escola do Vieiro é a escola onde eu andei, onde andou a minha filha, os meus irmãos, os meus tios. Desejo que as pessoas, a partir de agora, se sintam lá mais felizes e mais acompanhadas”, enaltece a pintora. Fernando Barros diz que as obras estão praticamente concluídas. “Tanto os espaços interiores, como interiores estão concluídos. Falta agora é mobilar e pôr aquilo tudo em funcionamento, ou seja dar-lhe vida”, explicou o autarca.

Este projecto representa um investimento de cerca de 75 mil euros e deverá ser inaugurado até ao Verão.

 Comentários estão fechados